ALERTA: Muitas máscaras não cumprem com as normas de proteção necessárias

mascaras cirurgicas descartaveis protecao higiene certificadas jose neves embalagens infarmed

A José Neves tem verificado que a generalidade das máscaras disponíveis no mercado e que se auto-denominam de máscaras cirúrgicas ou máscaras de proteção, são na realidade máscaras de higiene e cuja filtração antibacteriana é desconhecida. Estas máscaras estão a ser vendidas a preços mais baixos e podem confundir os consumidores, uma vez que são idênticas em aspecto às máscaras cirúrgicas e às máscaras de proteção.

As máscaras cirúrgicas devem sempre cumprir com a norma EN14683, para ter uma garantia da sua eficácia de filtração bacteriana. No caso das máscaras de proteção KN95, equivalentes a uma máscara FFP2, cumprem com a norma EN149, têm melhor ajuste que uma máscara cirúrgica e tem uma filtração antibacteriana > 95%. As máscaras cirúrgicas de tipo I têm uma filtração antibacteriana > 95%. As máscaras cirúrgicas de tipo II têm uma filtração antibacteriana > 98%. As máscaras cirúrgicas de tipo IIR têm uma filtração antibacteriana > 98% e protegem contra salpicos. As máscaras de higiene não são submetidas a testes certificados, por forma a verificar a sua eficácia antibacteriana e como tal não são aprovadas pelo Infarmed.

Alertamos, por isso, todos os nossos Clientes e população em geral, para estarem atentos ao tipo de máscaras que compram, pois com a saúde não podemos arriscar.

Na José Neves temos em stock máscaras descartavéis e reutilizáveis, devidamente certificadas por diversas Instituições e Organismos, que atestam a eficácia da filtração antibacteriana.

Créditos: Foto de Vera Davidova em Unsplash.

2 Comentários

  1. Helena diz:

    Na minha opinião a informação ao cidadão comum, não há, divulgação suficientemente para que seja compreendido a necessária proteção do vírus. Talvez; placares com informação elucidativa , através de todos os canais da tv, mais comuns, etc. há tanta publicidade de assuntos ( com todo o mérito e respeito) que não interessa a todos e que estão sempre a passar na tv e esta gravidade que afeta todo o ser humano, não há tanto interesse de ensinar a defender-se, a comportar-se e a atingir o outro. É PRECISO ensinar o ser humano com dedicação, respeito e sabedoria e cada um se tornará responsável pelo seus próprios atos. Não divulguei este pensamento com intenção arrogante mas com preocupação.

    • José Neves diz:

      Cara Helena,
      Agradecemos a partilha do seu comentário e preocupação.
      É muito importante informar e sensibilizar todas as pessoas sem exceção para que possam agir em consciência. E, neste nível, concordamos plenamente que a informação com este objetivo nunca é demais. Campanhas e ações de sensibilização junto da população são precisas e valiosas para a obtenção de resultados mais otimistas. Contudo, também é preciso focar mais na regra do que na exceção.
      No caso das máscaras comercializadas pela José Neves, podemos assegurar que todas estão devidamente certificadas pelas Entidades acreditadas para o efeito. Contudo, infelizmente há muitas máscaras no mercado que não cumprem com as normas de proteção exigidas por lei e é nossa obrigação alertar para esta “falsa proteção” que pode ter consequências catastróficas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *